face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

terça-feira, 1 de junho de 2010

Vida de Poeta

O molde do poeta é algo diferente,
como rubi que corta rubi,
é uma dor lancinante,
é a escolha de sí por sí sem dó...
sem ré...

A forma do poeta é marcada,
é vincada,
amassada,
rachada...
Tem tanto que se torna bonito,
se torna único, e até arte.
Arte bela da dor.

E tudo posso,
e vejo todos,
pensei...
refinei minhas personalidades,
gritei com elas,
deixei umas sobressairem.

Com o Sonho fiz a vida,
com as lágrimas um castelo,
não choro mais pois já foi minha cota,
e nada nem ninguem mais me sufoca.

Eu agora cultivo a primeira pessoa,
vivo cada dia olhando as outras,
absorvo segunda pessoa...
E escrevo por ti,
e sonho por ti,
mostro o futuro mais rápido,
desenho seus passos simples e previsiveis.

Vejo na natureza o que tenho que aprender,
vejo nos humanos o que tenho que fazer,
sonhar com outros dias?
Pode ser...
Viver...
Viver em fé,
pois é isso que para o poeta,
não é possivel calcular,
desenhar...
falar...

É isso que o faz...
ir além das palavras,
sentir a paz,
quando ela é irreal.

David Weydson

Um comentário: