face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Poema Humanitário


Na palavra eu vejo recanto,
em veneno penso amianto,
Cortar eu penso em espada,
mais nada...

Sou cru,
sou simples,
só sou...

Me encanto quando vejo a neblina,
tenho uma ligação com a lua,
ando cortando a rua,
eu escrevo a palavra nua.

De um jeito ou de outro tento te ajudar,
entender um pouco mais a vida...
respirar o teu ar,
Sinceramente, não sei por que faço isso,
acho que é uma missão,
com a palavra tenho um compromisso,
insisto. Desistir?
Não!

Com o tempo acho respostas,
Eu tambem acredito em Anjos,
Espirito é o que tenho que tocar,
Escrevendo...

Me realizo com uma lágrima derramada,
perante as minhas outras mil enjauladas,
há lágrimas em palavras...

Mostro o cotidiano,
mostro o real...
Quero fazer do mundo
um pouco mais humano,
menos letal...
Dar alimento à almas famintas,
e viver minha vida de artista.
Sem glamour, sem nada mais,
quero te trazer paz.

David Weydson

Nenhum comentário:

Postar um comentário