face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Pó de Mim

Sob a nevoa densa penso,
sinto o meu penar,
ele me corta,
então é levado pelo ar.

Não!
quero desse estado sair,
quero correr,
sair desse lugar,
isso me é impossivel...

Talvez não nasci pra isso,
narciso...
cativo de sua beleza,
ficou prostrado à mesa,
mesa d´água com seu prato,
sua alma...
por dentro seu pranto,
por fora vaidade...
Essa foi sua realidade.

Não passo de crueldade,
Anseio que se afaste...
cansei do desgaste de ter outros a me amolar,
se preciso vou gritar...
Na insanidade mergulhar.

Vou moer o que em mim há,
e fazer de tudo um pó fino,
um pó de nuvem confusa,
serei medusa...

E assim guiarei,
me farei e serei,
serei defesa em pessoa,
orgulho à toa.


David Weydson

Nenhum comentário:

Postar um comentário