face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Pub


Sim,
foi inusitado,
mas são momentos marcantes que fazem a vida,
e quando o coração palpita não há dúvidas...

Foi com sentimento que o sorriso dei,
medi minhas palavras,
treinei-as, mas todas fugiram,
( elas me pagam! )
Fui com a cara e a coragem,
e uma taça de Martini,
duas cerejas,
como ela gostava.

Observei-a por dias,
sei que parece maníaco,
mas isso me fazia bem,
me sentia vivo,
via que agora estava.

Naquele bar,
quinta a noite ela bebia suas lágrimas misturadas com alcool,
duas cerejas,
esse era seu capricho...
me vi obrigado a acolher-la,
dar aconchego,
cheguei,
nada perguntei,
simplesmente falei o que sentia,
que sonhava ser sua compania,
nem que fosse para ouvir o seu silêncio.
...Ela me olhou,
foi o olhar mais vívido que vi,
seus olhos cristalinos,
suas lágrimas prateadas...
Ela me pediu um abraço,
senti suas lágrimas quentes sob meu pescoço,
ela me poxou para o banheiro,
não queria mais incomodar,
nem percebeu que os que observavam a cena,
começaram a chorar.

Abri a porta do banheiro,
entrei junto a ela,
me tranquei e sentei junto a ela no chão,
sua cabeça reclinou sob meu ombro,
sentia sua respiração,
olhei-a com olhos de ternura,
seus olhos fixaram aos meus,
E disse: " Prazer, Helena...
ja sentiu que a felicidade está perto demais?
Hoje finalmente senti paz,
coisa que você me traz,
sou sorriso me acalma."

Os olhos se entrelaçaram,
suas bocas ansiaram,
um cobiçou o outro,
o lugar ja não importava...

E houve o encontro,
beijos loucamente desesperados,
era tudo em tom de vermelho,
eram lindo os atos,
as mãos seguravam um corpo regado,
absurdamente molhado.
E foi o fim da agonia.


David Weydson

Nenhum comentário:

Postar um comentário