face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Origem da Dor


Há tanta sede de sangue reprimida,
escrevo intimidando mas no fundo é a rotina,
é a repetição de um dia do jornal,
da cacetada de um pau,
a fratura e o sangue a tingir a madeira ceifada de sua madre verde inocente.

Veio a vingança prometida,
a dor ardida da bala atingida rasgando a pele,
a derme, o músculo...
o ferro que arrancado foi,
sem perguntas nem carinho,
foi explodido, moído, fundido...
sofrido e fez sofrer.

Ainda vem dizer que protegem seus filhos dessa loucura,
e na sepultura jogam sua pureza por um desenho mais violento,
a falta de tento é o prevalece,
e cresce o que era pra diminuir.

As guerras,
os roubos,
as brigas...
nessa orgia segue a sede de sangue,
seja a reclamação exaltada,
a divida cobrada...

O mundo prega o amor que não mais existe.
bando de patifes,
dão chocolates com veneno,
oferecem a um pequeno,
e esse logo devora,
depois de outrora vira mal,
cobra o pau que o sangrou,
derruba a arvore e lancinou,



David Weydson

Nenhum comentário:

Postar um comentário