face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

domingo, 3 de abril de 2011

Piano Subto


A distancia e o silêncio,
entre as estrelas só o vacuo,
na multidão sozinho vaga,
um pobre humano sem alma.

As vezes o silêncio predomina,
toma a alma do artista,
da pena seca a tinta,
das palavras tiram as letras.

Há só o tempo de olhar,
sentir e caminhar,
ver as árvores e sentir o ar,
uma noite a sonhar.

Ou então simplismente existir,
e deixar fluir,
seus momentos de quietude,
paz que relume.


David Weydson

*PS: Perdão... estou escrevendo pouco, acho que o poema explicou o que estou passando e sentindo... convido todos a fazerem o mesmo, viverem à esmo...
depois voltar quando o tempo denovo o ceifar. Fazer do nada rimar, e deixar um sorriso singelo escapar de tua face que antes era infertil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário