face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Ambrosia


O tempo corre e em meio ao Caos* do universo
onde fragmentos formam futuramente ventos perante a Névoa Primordial*...
O cosmos cintilava suas cores e suas estrelas, seu abraço rarefeito
compactando e encubando cada pedaço que de Caos escapava...

A noite nasceu e o que não tinha forma começou a aparecer,
de um jeito ja existia mas de outro ainda era criado...
tudo era seco e molhado enquanto do outro lado Eros*
com sua aparição caprichada, porém tardia fazia tudo de um jeito diferente.

A desordem tem sua beleza,
por mais escura que seja,
exemplo vivo é Nix* com sua beleza rara,
sumindo graciosamente usando um suave véu sobre a cabeça para assistir ao universo,
e quando sumia perante o que era sua trilha ficavam as estrelas...

Seus olhos profundos como galáxias anunciavam o futuro,
e eu... sublimemente lhe soprava os cabelos para lhe arrepiar a nuca enquanto suas palpebras crepitavam perante a luz do amanhã...

Um fio de cabelo voou...

Deslizando sobre o vento seu fio caindo foi,
passando pelos fios das Moiras*,
que teciam fios de ouro para um dia usar.

Cloto*... a mais dedicada,
antes de o tédio lhe afetar...
fiava e fiava fazendo tantos nascerem enquanto Láquesis* com suas unhas cor de esmeralda as sorteava com seus passos por mim vistos...
Átropos* ainda despertava...

E o fio corria pelo vento,
e eu soprava os anos...

Depois de muito viajar sua melena de noite repousou no Lete*,
que em suas águas deixava toda memória gravada,
e a alma lavava trazendo os curiosos para as dúvidas e mente vazia...
Mal sabia que era recanto também de deuses...

Com toda sua carga,
todo peso da vingança medida a sangue,
Nêmesis* lá estaria...
colhendo com sua espada uma gota do rio,
misturando com uma lágrima e bebendo do fio que lhe entorpecera,
e a fazia dormir perante as estrelas do firmamento...


David Weydson



Caos: O mais velho dos deses gregos... tinha seus filhos a partir de pedaços seus que "soltava, quebravam, raxavam etc".
Nevoa Primordial:citação à Calígena, que seria a contra-parte feminina de Caos
Eros: Filho de Caos, através da união dos elementos acabou com o caos (por assim dizer)
Nix: deusa grega personificação da noite
Moiras: As 3 irmãs que delimitavam nascimento, destino e morte das pessoas.
Cloto: Uma das moiras, a que fiava e responsavel pelos nascimentos.
Láquesis: A que enrolava o fio no tecido, responsável pelo destino
Átropos: A que cortava o fio, responsavel pela morte
Lete: Rio do Esquecimento.
Nêmesis: deusa da vingança criada pelas moiras junto com Têmis (deusa da justiça)

Um comentário: