face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Ártico e Asfalto


São seis meses de escuridão,
só as temperaturas apostando corrida,
quem é a mais baixa,
e que mais faz sofrer aos que tem vida...

Aos poucos o tempo aquece,
e se esquece de todo frio,
mas logo por um fio
a felicidade se esvai...

Desejo mais atos do que pessoas,
a vida pode ser boa em um universo paralelo...

Muitos que aqui passam vem com sede,
de ler o que nunca leram em busca das mesmas respostas que procuro.
(não estou em condições de me organizar)

Lêem páginas e páginas da minha vida,
e depois saem,
seguem suas rotinas,
e eu fico usada,
molestada em uma estrada...
mas é assim mesmo.

Forço um sorriso,
bebo licor de cassis...
quem sabe em uma curva de vida saiba o que é ser feliz...

Deixe de me privar,
deixe de me ignorar...
e volte ao primitivo,
e que não seja furtivo.
Só viva...

Faz frio aqui,
água não me falta,
sol e um deserto de imensidão absurda,
preferia a vegetação da tundra...
preferiria outro algo...
um menos amargo.


David Weydson

Nenhum comentário:

Postar um comentário