face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

sábado, 31 de dezembro de 2011

Brotar



Tenho olhos grandes,
uma boca minuscula,
ouvidos atentos.

Sinceramente não entendo os dogmas da sociedade,
melhor seria o pragmatismo,
mais prático e arejado.

Tantos desejos,
tantos atos ordenados,
uma regência da qual não faço questão de estar,
sinceramente...
preferia dela não participar.

Acho inútil...
algo não usual...
mas ainda sim cobrado,
obrigado até.

Festas...
Sim Festas...
Todos gastando,
se atolando em coisas que não podem...
"Parem suas vidas e sintam o calor humano",
o calor da bebida,
a carga dos costumes,
as frases pagãs em coro.

Imagens publicitárias,
felicidade felicidade e mais felicidade...
não passa de ilusão...
se todos vissem que felicidade é passageira,
que o estado natural da carne é o neutro...

Uns choram,
outros lamentam,
uns se divertem,
outros pedem para o dia logo passar...
para o tempo levar logo todo esse manto de hipocrisia...

Ainda sim me inebrio com tempos de paz,
...felicidade forçada,
ela chega a parecer real...

Não amo coletivamente,
amo no singular...
amo o leitor,
o amigo...
o autor.

Desejo o melhor para o "Eu",
sempre desejei...
Que o tempo seja bom para contigo,
que a dor te ensine logo para que cesse,
ou no mínimo venha a brotar,
sua melhor flor,
a que há mais sacrificio no desabrochar,
e que dure mais,
a mais significativa...

Que ela dance no vento e no tempo,


David Weydson

Nenhum comentário:

Postar um comentário