face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

quarta-feira, 21 de março de 2012

Whitechapel 1888

É tanta sede no meu peito,
aquela dor seca bem de dentro,
pedindo para sair,
emergir do meu ser algo que não possui resistência,
mas as consequências seriam devastadoras...

É instinto,
é impreciso e maligno,
mas eu sinto e de tudo me aguça...
Tanto me acusa,
gostaria de um dia tal maldição saciar...
Mas como prevejo,
depois disso seria um penar,
o mar vermelho literal...
Escorrendo entre os labios carnudos,
as mãos e o rosto por completo satisfeito.

Mas uma vez consumado,
quase impossível de ser desfeito,
e isso me levaria à insensatez.
Mas quem sabe talvez...
eu fosse realizado.

Ver nos olhos o que é mais secreto,
observar a vida dando tchau,
os músculos contraíndo pra nunca mais,
e o relaxamento total ganhar...

A artéria não para de pulsar...

O Alívio contamina o ar... o ar...

Agora os pensamentos tomam minha mente,
e deixo de lado as letras.

Que saudade de uma mulher...
procurarei às ruas uma...
que ela seja a mais imunda,
para esse mundo ajudar a curar.


David Weydson

domingo, 4 de março de 2012

Uma Criança com seus hábitos infantis...

De suas roupas coloridas coloque o terno sem medida precisa,
todo preto,
arrume a gravata com precisão,
tire os brinquedos da mochila,
coloque tudo que precisa,
e siga para a estrada da solidão...

Abra mão de amores,
sexo e paixão...
Para satisfazer suas regras,
sua religião...

...

O som do alarido das vozes em sua cabeça te faz surdo de nascença...

A mente não mais pensa,
só vive e vaga,
da obrigação sou escrava...
nem sei mais o que sou.


David Weydson