face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

sábado, 9 de março de 2013

Pensamentos Soltos

Quando era criança via os adultos irem trabalhar,
falando que iam trabalhar e achava um máximo,
como se fossem salvar o mundo ou fazer as coisas mais espetaculares da terra...

Quando pensava e expressava meus pensamentos,
já de maneira bem lógica,
e não infantil quanto meu corpo era,
falavam que eu só entenderia mais futuramente,
me excluíam de seu meio por não trabalhar ainda.
Não ter idade...
E julgavam assim não entender...

Não é preciso idade para pensar,
e trabalho nem sempre requer muito intelecto.
Uns fazem a mesma função até se robotizar,
outros ficam trancados em cubículos trocando dinheiro,
mercadorias e seus pensamentos longe...
semblante cansado...

Entrei para o trabalho achando que ia mudar o mundo,
que ia virar um herói...
mas vi logo que só era mais uma máquina que outros mantinham a manutenção com algumas cifras.

Decidi ser humano...
se faço algo serei gente,
pois no fundo não trabalho,
faço o que preciso mas ainda sou eu,
mesmo que não totalmente,
ou ainda de maneira mais clara...

...

Agora vejo atos,
e por ser velho no pensar opino,
mas para alguns ainda sou uma criança...
por não ter sentido a pele não sou digno de razão mas sou todo cérebro,
e isso me basta por enquanto...

...

Adultos são animalescos,
muitas vezes infantis...
falam coisas que em seu meio soa bonito,
coisas para manter seu palco unido.

Para última luz continuar a acender.

Escondem profundamente suas vontades mais íntimas,
e condenam o que são no fundo e o que pedem todo o dia...

O clamor social pede a morte por justiça,
e o matar por um único é injusto...

Procuram uma liberdade tão mentirosa quanto lhe imaginam real,
mas se lhes mostra é um total idiota...

Por medo de pensar julgam como uma massa putrefata nojenta,
e quando o fresco se perde do meio de sua homogeneidade,
ele se torna matéria estranha...
pois todos tem que ser iguais.
E ele é condenado por ser refinado,
por ter seus conceitos bem marcados,
por ser um diamante em meio à rocha.

Por tanto se dedicar ele é melhor,
outros tantos são inferiores e dignos da inferioridade que lhes sorve.

Ainda é possível ir além,
mas é tanto clichê pra pouca ação,
mas vou na fonte e procuro a pureza,
com presteza evoluo do lixo,
do bicho me distinguo e firo sua lei.

Não perdendo minha razão,
seu respeito?
Não quero não...
Degraus são como chão,
servem somente para serem pisados,
e quando passados...
foram em vão.


David Weydson

Nenhum comentário:

Postar um comentário