face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

quarta-feira, 12 de junho de 2013

So weak, poor child



Achava estar vedado,
intocável...
era assim que ele se intitulava...
mas sua mania de grandeza o sorveu...
e de repente apresentou-lhe outra face de seu eu.

Uma face rosada aflorou de uma faceta cinza,
uma que pulsa e de pensamentos nada duradouros,
curtos como lufadas de brisa marinha...

É até milagroso tudo isso organizar...
vamos Hermes...
mensageiro dos deuses...
terá que me ajudar.

Certamente os paradigmas foram quebrados
e agora o que brota é uma florzinha singela bem determinada,
toda empenhada em florescer nessa terra de asfalto.

Sinto o frescor de seu orvalho,
mas ainda não é tempo minha cara...
sufocar-te-ei...
não é tempo de nascer ou embelezar algo,
não são tempos de orvalho...
tudo aqui é muito regrado...
são tempos tempestuosos e a poeira da construção ainda sobe...
não são tempos de jardim...
as coisas são assim minha cara...
são sim...

Mas no seu ultimo suspiro lembre...
um dia essa construção terá fim.

Se tudo valeu ou não a pena eu agora não posso dizer,
acredito no que vejo e agora não consigo discernir muito as formas,
os cômodos ou coisas do tipo...
só vejo a fundação...

Guarde sua semente,
ache que a mesma está seca,
minta até acreditar...
até novamente ela brotar,
e te forçar à ignora-la,
até não mais aguentar e dela brotar um mar de verde,
de colorido...
e ver o azevinho e o visgo dando razão às datas festivas.

Hoje não.


David Weydson e Mayara Vergínio


Nenhum comentário:

Postar um comentário