face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Sucinto

É tanto à escrever,
mas a vista embaralha...
foram acrescentadas outras cores visíveis,
como vêem as abelhas...
Não há como definir,
pois somente eu vejo.

Não é possível imaginar,
e tanto aconteceu que minha escrita virou um diário,
escrito mentalmente por falta de papel,
por falta de tinta no bico da pena.
Os olhos desfocam e vai surgindo...

A mente perturba tanto,
tenho logo que ela ocupar...
pois agora o que ignoro,
é para continuar a levar...
à fazer o que me é estranho,
mas necessário...

A curiosidade humana e a busca de preencher suas lacunas...
fazemos tanto por isso...
Mas e se nascemos para sermos incompletos?
Estarei eu tentando ir contra a criação?

Pensamentos sublimando de maneira tão rápida e efêmera,
que fique pelo ar mesmo...
pois escrever muito não dá...
Por mais que sinta muito.

Estou sem palavras,
todas parecem se acotovelar,
e nada sai da boca,
dos dedos...
E cristaliza a intenção...
Um grande cristal de nada.
Bonito mas sem nenhuma utilidade.

É tudo vaidade.


David Weydson

Nenhum comentário:

Postar um comentário