face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

terça-feira, 29 de julho de 2014

A noite vem vindo como se fosse uma doce curiosa e espiã, admiradora de amantes... Não olhando unicamente o entrosamento de corpos... ela procura outra coisa, as almas se encontram e nessa dança de sorrisos ela fica a se deleitar. O vento suavemente respira e beija levemente os rostos que estão distantes...
O som da noite abrange não mais os humanos, mas se concentra apenas nos corações... no cerne do amor que é pouco-a-pouco moldado. Divino como só ele pode ser e como numa disputa feliz de quem ama mais, entram num consenso que estão em perfeita harmonia.
Os deuses dão o seu aval, Afrodite sorri e Eros aprova... desviam os olhos e deixam que os corpos gerem seu próprio aroma... exalem seu próprio bálsamo em forma de história.

Os olhos sempre sorriem, e a beleza se concentra unicamente em dois seres, como se toda força vital fosse tomada para um bem maior, sem mal...

Tudo parece incompleto pois não é possível concluir algo que borbulha em construção...
Termino aqui pois o resto são juras, e não serão ouvidas por ti,
serão plantadas por mim, afim de iluminar o sol de um novo dia.


Apolo e Jacinto

Nenhum comentário:

Postar um comentário