face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Mosaico





Tenho tanto dentro de mim agora que não sou capaz nem de organizar minhas palavras... saiam as que tiverem de sair, construam o seu mundo através de minhas mãos, saiam por minha boca...

são o meu sangue afinal... de forma incerta e teatral brincam...
Corram



Inquieto, necessitado de mais!
Não...
Isso não me completa... minha vida não é completa de nada...
cabe muito mais


A agonia da noite me consome de pensamentos turbulentos, preciso do sol para dissipar minhas trevas...
Livra-me... Livra-me do dia em que não aguentar mais, conduze-me à tua proteção... acarinha-me enquanto outros não o fazem... que a tua luz me siga, me guie e me arranque do mal.


...




Os raios da verdade me iluminaram, e vi a poeira flutuando pelo ar parado...
Não tenho mundo nem tenho credo, não sei ao certo se tenho o nada...
Filho dos ventos e dos raios celestes trago o meu brilho...

à vidas simplórias basta, mas não basta a mim mesmo...


estou inerte tentando rumar essa estrada.
Sinto que os dias podem ser melhores com você... mas se te conhecesse já me ajudaria...

Tenho medo de me entregar... sabe... sinto-te há muitos dias, conheço seu jeito Jacinto, sinto a dor de sua maldição...
Se pudesse concertar as coisas com Eros tudo seria mais fácil, a felicidade mais repleta, mais sossego e seu ego acalentado... mas como fazer isso?

Não sei te agradar Apolo







Dave

Nenhum comentário:

Postar um comentário