face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Pense num turbilhão que roda mais rápido que os olhos podem acompanhar,
tudo desfragmenta,
o núcleo está mais e mais rápido,
não acompanho mais nada,
não sei o que é mais,
está fora de controle!

É preciso desligar a energia.

(escuro)
(e uma vela acesa)
(e uma lembrança)
(olhos fraquejam, joelhos também)
(desmaio)



Esses dias

Estou cansado,
só tenho um rumo a seguir,
a vida é feita um dia por vez,
tenho medo...
então corro,
as paredes são escuras,
como de cavernas,
irregulares,
corro e me aperto,
vou do jeito que dá,
cortam-me de um lado,
cortam-me de outro,
mas não sei o que querem com meu sangue,
corro para a unica luz que tenho,
o único calor da vida,
as coisas que antes eram certas não são mais,
corro...
tenho ira,
tenho fome e muitos desejos,
mas continuo correndo...
não aguento,
preciso de um pouco de sorte,
a luz que me visita é quente,
tenho que me esquentar,
corro...
chegarei lá...
os fantasmas passam por mim,
negações e derrota me gritam aos ouvidos,
o que dá pra errar erra,
como num filme corro,
e morro...
e vivo e crio dentro de mim o futuro,
e ele brilha.


Apolo Castro