face de david- michelangelo

face de david- michelangelo
A face seca cede à curiosidade que entorpece os sentidos, focando o vívido olhar ao longe até se perder nas brumas de seus pensamentos distantes

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Solidão novamente,
puxe sua cadeira e se faça presente,
me atormente com seus sussurros...
soam tão familiares
nada reconfortantes,
ainda nada distingo mas me esforço,
como quem força esquecer sua própria voz...

"Como sempre outros tomaram seu lugar,
todos são substituíveis aprenda"
-Cala-te!

"A roda está cada dia mais baixa,
sinta o cheiro da terra,
da sujeira..."

"Você é só,
outros tomaram seu lugar,
mas você ainda se vê feliz por ver em outros um pouco de felicidade,
isola-te
esconde-te...
morre aos poucos em teu lamento.
Silêncio,"

O pouco que escapa é muito escondido.

"Suma,
vire o mundo,
as esquinas e ruas cinzas,
as arvores inertes,
morra..."

"Vire a poeira soprada,
fecha os olhos e volte ao vento,
a vida é fria mesmo,
sabia que você nunca tinha esquecido disso...
você é um garoto esperto..."

"Assumo?"

Ainda não Apolo, ainda não...



David

Nenhum comentário:

Postar um comentário